CONTATO | SIGA A SBC


A Comissão Eleitoral designada pela SBC divulga as candidaturas homologadas para o Conselho da SBC, mandato 2019-2021:

Candidatos ao Conselho:
 
 
-Adenilso da Silva Simão (ICMC-USP)

Sou Professor Titular da Universidade de São Paulo. Tenho atuado nos últimos 2 anos como Presidente do Fórum de Coordenadores de Programa de Pós-Graduação em Computação, da Comissão Especial de Educação da SBC. Sou sócio da SBC desde 2000. Fui Presidente da Comissão Especial de Métodos Formais. Fui chair de diversos eventos nacionais e internacionais. Atuei como consultor do CNPq, Capes e FAPESP em várias ocasiões.

Em todos os cargos que assumi, que incluem Coordenações de Curso de Graduação e Pós-Graduação e atualmente o Fórum de Coordenadores, e nas minhas atuações como membro, sempre busquei formas de aumentar a transparência dos processos, e incentivar o envolvimento de todos nas tomadas de decisão. Se eleito como conselheiro, pretendo atuar com os mesmos princípios.

Meu perfil como pesquisador pode ser visto no DBLP (http://bit.ly/2JYIsE5) ou no CV Lattes (http://bit.ly/2WhDjZn).

Do meu perfil como professor, destaco homenagens recebidas por alunos de graduação:

2019 - Paraninfo dos Formandos do Bacharelado em Ciência da Computação, ICMC/USP.

2019 - Professor Homenageado pelos Formandos do Curso de Bacharelado em Ciência da Computação, ICMC/USP.

2019 - Professor Homenageado pelos Formandos do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação, ICMC/USP.

2019 - Paraninfo dos Formandos da Engenharia da Computação, EESC/ICMC/USP.

2019 - Professor Homenageado pelos Alunos do Bacharelado em Sistemas de Informação, SACIM.

2018 - Paraninfo dos Formandos do Bacharelado em Ciência da Computação, ICMC/USP.

2018 - Professor Homenageado pelos Formandos do Curso de Bacharelado em Ciência da Computação, ICMC/USP.

2018 - Professor Homenageado pelos Formandos do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação, ICMC/USP.

2018 - Professor Homenageado pela Secretaria Acadêmica da Engenharia de Computação, Universidade de São Paulo.

2016 - Professor Homenageado pela Secretaria Acadêmica da Engenharia de Computação, Universidade de São Paulo.

2015 - Paraninfo dos Formandos do Bacharelado em Sistemas de Informação, ICMC/USP.

2014 - Patrono dos Formandos do ICMC/USP de 2014, ICMC/USP.

2014 - Professor Homenageado pela Secretaria Acadêmica da Engenharia de Computação, Universidade de São Paulo.

2013 - Paraninfo dos Formandos do Bacharelado em Informática de 2013, ICMC/USP.

2012 - Paraninfo dos Formandos em Bacharelado em Informática de 2012, ICMC/USP.

 
 
-Alfredo Goldman (IME-USP)

Estou me candidatando ao conselho da SBC e gostaria de contar com o seu voto. Vou me apresentar rapidamente primeiro (para quem não me conhece) e em seguida vou colocar em linhas gerais as minhas principais propostas.

Sou bacharel em matemática aplicada e mestre em computação pelo IME-USP, terminei o meu doutorado na França em Grenoble, 1999. Tive a chance de ter dois sabáticos um no INRIA em Grenoble, 2007 e um segundo na Universidade da Califórnia em Irvine, 2015.

Atuo em diversos eventos da SBC, como participante e como membro do comitê de programa como o SBAC-PAD, WSCAD, CBSoft, SBQS, SBRC, WPerformance e CSBC. Já fui um dos coordenadores de programa de eventos como: WSCAD, Trilha da Indústria do CBSoft, Salão de Ferramentas do SBRC e WPerformance. Já tive a oportunidade de ser conselheiro da SBC no período de 2013-17. Atualmente sou o coordenador da CE-ACPAD.

Também procuro ter uma atuação internacional participando de vários comitês de programa, como o IEEE NCA, ACM SAC, IPDPS, ISC, SuperComputing, XP, EuroPar, SCC, Services, entre outros. Também já coordenei comitês de programa da IEEE NCA, do SBAC-PAD em Paris e da trilha de Cloud do EuroPar em 2017.

Sou bolsista PQ desde 2001, já orientei mais de 30 mestres, 6 doutores, supervisionei 3 pós-doutores. Coordenei vários projetos, como Universais, CAPES-Cofecub, CAPES-Procad e projetos FAPESP. Fui um dos autores de um livro didático de acesso livre para graduação, e fui homenageado pelos alunos do curso de bacharelado em ciência da computação algumas vezes. Ajudei na criação e colaboro com vários grupos de extensão como o Hardware Livre, USpCodeLab e FLUSP. Fui diretor e atualmente sou conselheiro do Centro de Competência em Software Livre do IME-USP. Logo, acredito a atuo nas três áreas do tripé universitário: Pesquisa, Ensino e Extensão.

As minhas propostas são:
- Aumentar a internacionalização da SBC, usando a minha experiência de colaborações internacionais;
- Incentivar a reprodutibilidade em artigos científicos da nossa comunidade;
- Fomentar o uso e a produção de software livre;
- Procurar formas de valorizar a inclusão de minorias;
- Contribuir com o fortalecimento da SBC.

 
 
-André Raabe (Univali)
 
 
-Antônio Jorge Gomes Abelém (UFPA)
Doutor em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. É professor efetivo da Universidade Federal do Pará (UFPA). Faz parte do Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação desta instituição desde a criação do mesmo. É associado da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) desde 1998 e atuou como e Diretor de Eventos e Comissões Especiais no período de 2015-2019.  Ocupou o cargo de diretor-presidente do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá), a partir da inauguração do mesmo em 2010 até dez/2018, sendo um dos responsáveis pela estruturação, implantação e gestão do parque. Contribuiu com a criação e estruturação do sistema paraense de inovação, para incentivar o empreendedorismo inovador, o desenvolvimento de empresas de base tecnológicas e, consequentemente, o desenvolvimento sustentável do Estado do Pará e da Amazônia. Pretendo fazer parte do conselho para continuar contribuindo para o fortalecimento da SBC e da área de computação no Brasil, em especial na região Amazônica, estimulando o desenvolvimento de uma sociedade pautada no conhecimento e na exploração sustentável de nossas riquezas naturais. Lattes: http://lattes.cnpq.br/5376253015721742
 
 
-Clodis Boscarioli (UNIOESTE)

Doutor em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em Informática pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), bacharel em Informática e especialista em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Desde 2000 atua como professor no curso de Ciência da Computação da Unioeste campus de Cascavel. Foi criador do Grupo PETComp (Programa de Educação Tutorial em Ciência da Computação) aprovado pela Sesu/MEC em 2010 do qual foi tutor até dez/2016 e na mesma universidade atua no recém criado Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação (PPGComp), nível de Mestrado, e, de forma interdisciplinar atua no Programa de Pós-graduação em Ensino (Mestrado) e no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática (Mestrado e Doutorado). É líder do Grupo de Inteligência Aplicada e do Grupo de Pesquisa em Tecnologias, Inovação e Ensino. Mais informações em: http://lattes.cnpq.br/2844207318576160

Junto à Sociedade Brasileira de Computação já atuei como organizador local do Simpósio Brasileiro sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais (IHC), do qual também já fui coordenador do Comitê de Programa e coordenador de diferentes trilhas, além de membro da Comissão Especial dessa comunidade. Por dois mandatos fui coordenador da Comissão Especial de Sistemas de Informação, estive como coordenador do Comitê de Programa do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI). Atuo também como membro do Comitê de Programa do CBIE (Congresso Brasileiro em Informática na Educação).

Se eleito como membro do Conselho da SBC, pretendo, à luz das diferentes experiências supracitadas, continuar contribuindo para o fortalecimento da SBC e da área de Computação no Brasil, por meio de ações do Conselho de suporte à Diretoria de nossa Sociedade.

 
 
-José Palazzo Moreira de Oliveira (UFRGS)

Após muitos anos de vivência na Sociedade e no ambiente acadêmico e tecnológico da computação no Brasil e no mundo acredito que posso dar uma nova contribuição à SBC trazendo a experiência acumulada para o Conselho desta Sociedade. Agora, como Docente Convidado do Inf. UFRGS terei mais tempo para dedicar à SBC.

Tenho participado ativamente da SBC desde a sua fundação. Minhas áreas principais de atuação são Sistemas de Informação, Banco de Dados e Modelagem Conceitual, e EAD, fui membro da CE de Banco de Dados da SBC tendo sido coordenador desta Comissão. Participei em várias gestões da Comissão de Educação. Fui membro do Conselho da SBC. Academicamente estou bem ativo com 5 artigos em Journal do índice restrito nos últimos dois anos e minhas referências no Scholar Google estão no maior nível. Concluí 83 orientações de mestrado, doutorado, e pós-doutorado como listado em meu site. Recebi o prêmio de pesquisador do Ano em Banco de Dados da SBC e o prêmio Newton Faller, também da SBC. Fui Coordenador do PPGC/UFRGS, participei da criação dos programas de doutorado em Computação e Administração da UFRGS, fui membro e vice-presidente da Câmara de PG da UFRGS, membro do Comitê Assessor em Ciência da Computação do CNPq - CA-CC, membro e coordenador do Comitê de Matemática, Estatística e Computação - MEC - da Fundação de Amparo à Pesquisa do RS - FAPERGS e implantei o Curso de Informática Instrumental para professores do Ensino Médio oferecido pela UFRGS para a UAB.

Os meus principais pontos de vista estão detalhados em meu site (https://palazzo.pro.br). Em resumo, minha atuação é muito ligada à implantação das tecnologias computacionais na sociedade e suas consequências. Acredito que estas tecnologias devam ser sempre consideradas com a sua perspectiva humana. As tecnologias não são neutras, podem ser ferramentas de melhoria da qualidade de vida dos cidadãos como podem ser forma de domínio tecnológico e massificação sem qualidade. Quanto ao ensino da computação é preciso que se procure ampliar sua difusão para a maior parcela possível dos brasileiros, mas nunca perdendo de vista a qualidade. Considero que devemos nos esforçar para qualificar e valorizar as conferências organizadas pela SBC estimulando a participação de todos os níveis de formação. Uma característica única de nossos eventos é a participação de grande número de alunos desde a Iniciação Científica. Esta característica, que tenho denominado Divisão de Acesso precisa ser mantida e estimulada com eventos colocalizados atraindo os jovens que serão o futuro da nossa Comunidade. Finalmente acredito que é essencial estimular a participação ativa da comunidade, de forma semelhante ao que acontece na SBPC, com a produção e defesa de documentos e realização de ações que influam de forma importante na formação de modelos e de ações que afetem a área. Um exemplo de ações deste tipo foram os Grandes Desafios propostos pela SBC.

 
 
-Lisandro Zambenedetti Granville (UFRGS)
 
 

-Luciano Paschoal Gaspary (UFRGS)
Apresento minha candidatura para ocupar uma das vagas ao Conselho da SBC. Aos colegas que não me conhecem, sou o atual Vice-Diretor do Instituto de Informática (INF) da UFRGS e Professor Associado nas áreas de Redes de Computadores, Segurança, Sistemas Operacionais e Sistemas Distribuídos no Departamento de Informática Aplicada do INF.

Possuo um histórico de atuação ativa e engajada junto à Sociedade Brasileira de Computação. De 2009 a 2013, atuei com Diretor Administrativo. Um dos principais objetivos concretizados no período foi a reformulação dos sistemas computacionais da SBC, resultando na Central de Sistemas, que se encontra em produção até hoje. Por esse feito, fui agraciado em 2014 com a distinção “Associado Destaque do Ano”. Atuei como Coordenador e Vice-Coordenador da Comissão Especial em Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais (CESeg) entre 2006 e 2010. Fui Co-Coordenador Geral do VIII Simpósio Brasileiro em Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais (SBSeg 2008) e do XXVIII Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC 2010). Atuei como Coordenador Geral (e do Comitê de Programa) de vários eventos do CSBC, incluindo o SEMISH (2016) e o CTD (2019).

Se eleito para compor o Conselho da SBC, pretendo — aproveitando a experiência acumulada nas diversas atividades mencionadas — ter uma atuação voltada ao fortalecimento e avanços para a nossa Sociedade de Computação. Contribuirei, de maneira especial, em iniciativas relacionadas (i) à melhoria e incremento do portfólio de serviços oferecido aos associados, (ii) à agilização dos processos e modernização dos sistemas computacionais, e (iii) à qualificação tanto do trabalho técnico das Comissões Especiais quanto dos eventos científicos. Além disso, acredito poder contribuir em ações de interesse mais específico das comunidades de pesquisa em Redes de Computadores, Sistemas Distribuídos e Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais. Dada a minha proximidade com esses grupos, mediarei a discussão de demandas deles oriundas junto à Diretoria e ao próprio Conselho.

Mais informações sobre meu histórico podem ser encontradas em http://www.inf.ufrgs.br/~paschoal.

 
 
-Mirella M. Moro (UFMG)

Minha história com a SBC iniciou em 1996 quando me associei e participei do meu primeiro Congresso da SBC no campus da UFPE. Uma das palestras foi com o saudoso Ariano Suassuna… uma outra foi com o grande Silvio Meira. Ambas tiveram grande impacto na minha vida de estudante.

 Ao retornar do doutorado, fiz parte da Comissão de Educação (2007-2009). Ao lado de colegas de diretoria, projetei, editei e lancei em 2008 a SBC Horizontes. Fui sua editora-chefe até 2012, e recebi o prêmio Sócio Destaque da SBC em 2011 por tal trabalho. Junto à CE, também coordenei e organizei os eventos Curso de Qualidade e Workshop de Educação em Computação.

 A seguir, atuei como Diretora de Educação por três mandatos: 2009-2011, 2011-2013 e 2013-2015. Fiz parte da Comissão de Especialistas de Ensino da área da Computação que elaborou as Diretrizes Curriculares Nacionais aprovadas pelo Parecer CNE/CES nº 136/2012, homologadas pelo Ministro da Educação na Resolução Nº 5 de 16 de novembro de 2016. Integrei o Education Council da Association for Computing Machinery (ACM) de 2009 a 2018, sendo membro do Education Board de 2013 a 2015.

 Como pesquisadora, coordenei a Comissão Especial de Banco de Dados (2014-2015), participei em seu comitê diretivo (2012-2017) e no Comitê Diretivo do Brazilian Workshop on Social Network Analysis and Mining (BRASNAM) desde 2013. Fui a primeira editora-associada do JIDM (Journal of Information and Data Management) desde sua criação em 2010 até 2013.

 Assim, gostaria de colocar a minha experiência ao longo desses 12 anos novamente a serviço desta Sociedade. Acredito que a visão adquirida em funções executivas me habilita a atuar como Conselheira. Do Plano de Ação proposto para o próximo mandato, são muitos os tópicos com os quais eu posso contribuir, mas destaco três:

 (1) iniciativas para aumentar a participação feminina na área bem como auxiliar as atuais profissionais mulheres - atualmente, coordeno um dos projetos do Edital Meninas nas Ciências, Engenharias e Computação do CNPq e acredito que estreitar o relacionamento entre SBC e CNPq seja importante nesse contexto;

(2) ações para consolidar a Computação como ciência através do seu ensino na Educação Básica - contando com a minha experiência na equipe do projeto Reinventando o Ensino Médio (2011-2014) que adicionou conteúdo de Pensamento Computacional no EM do estado de Minas Gerais; e

(3) atividades para ampliar seu quadro de associados bem como serviços e vantagens oferecidos aos mesmos - acredito que podemos ter uma presença maior nas mídias sociais e obter maior engajamento de associados estudantes.

 Enfim, pretendo auxiliar a nova Diretoria em suas ações, contando com minha experiência, determinação e criatividade, as quais ficam claras através das minhas contribuições para esta Sociedade bem como em minhas atividades de ensino, pesquisa e extensão na UFMG. Outras informações estão disponíveis em www.dcc.ufmg.br/~mirella

 
-Nara Bigolin (UFSM)

Minhas principais metas na participação no Conselho são:

- Apoiar a discussão sobre metodologias inovadoras no ensino de Computação na Educação Básica e superior, visando melhorar a educação e  atrair alunos olímpicos de excelência para nossa área, em especial estimular que meninas também escolham carreiras em Computação; 

- Dar suporte às  Diretorias de Educação  e Educação Básica nas ações relacionadas à inserção da Computação no Ensino Básico;

- Incentivar a divulgação e popularização da Ciência da Computação na sociedade, explicitando a relevância da Computação na Educação Básica, Ciência, Inovação e vida cotidiana no século XXI;

- Buscar a ampliação da relevância político-institucional da SBC junto a esferas de governo, em especial na definição de políticas públicas para Computação na Educação Básica, contribuindo assim para o fortalecimento da SBC e da área de computação no Brasil.

Sou Professora Associada no Departamento de Tecnologia da Informação da UFSM com Doutorado em Computação pela Université de Paris VI – Pierre et Marie Curie. Tenho uma longa trajetória na SBC desde a minha graduação, quando participei do CSBC em 1988 há mais de 3 décadas.  Atuo como Docente e Pesquisadora em Computação há mais de 25 anos em várias Universidades da França e do Brasil com mais de 50 orientações.  Sou co-fundadora e  coordenadora do Movimento Meninas Olímpicas do Brasil e membro da Comissão da Educação Básica da SBC. Tenho trabalhado desde 2016  na implementação da Computação na Educação Básica  e na temática sobre a desigualdade de gênero nas Olimpíadas Científicas com a criação do Movimento Meninas Olímpicas do Brasil. O Movimento tem o objetivo de incentivar a participação de meninas em olimpíadas científicas e mulheres na Computação e na Ciência, visto que o número de meninas premiadas nas principais olimpíadas brasileiras e mundiais não ultrapassa os 10% (http://twixar.me/GkJn). 

Prêmios recebidos em 2018 pela atuação na Educação:

- Fui honrada com a Medalha da Ordem Nacional do Mérito Educativo, do Ministério da Educação e atualmente faço parte desta Ordem. (http://twixar.me/FzSn)

- Recebi  também o Troféu Mulher Cidadã 2018 do RS, Modalidade Educação ,da Assembléia Legislativa do RS, pelo meu  trabalho junto às olimpíadas científicas, no incentivo à participação feminina  (https://bit.ly/2Vkqkpe).

- Fui também homenageada na principal Olimpíada Internacional de Matemática do mundo, a IMO 2018, ocorrida na Romênia, pela minha  contribuição no incentivo às meninas nas olimpíadas internacionais (http://twixar.me/n2Jn). 

- Fui homenageada pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do RS, pelo protagonismo na Educação Básica e pelo incentivo às meninas na área de Exatas. (http://twixar.me/pzSn)

- Ainda na área de Educação, fui finalista no Prêmio Educação do Sindicato dos Professores do RS -SINPRO/RS pela contribuição na Educação Básica no RS (http://twixar.me/KPmn).

Atuação na sociedade:

Tenho trabalhado em conjunto com as coordenações das olimpíadas brasileiras de Informática, Matemática, de Física, de Química e  de Astronomia, para a elaboração de políticas olímpicas brasileira para uma maior participação feminina. (http://twixar.me/JkJn). Devido a esse trabalho, hoje as olimpíadas incluíram em suas pautas a discussão sobre a desigualdade de gênero. Minhas principais bandeiras têm sido aumentar a participação de meninas nas áreas de Exatas e melhorar a Educação do Brasil por meio do ensino da Computação, no contexto do Pensamento Computacional. http://www.sbc.org.br/educacao/diretoria-de-educacao-basica. Acredito que toda essa experiência, adquirida em mais de 25 anos em ensino, extensão e pesquisa em Computação no Brasil e na França, me permitirá contribuir para enriquecer muito as discussões no Conselho da SBC, trazendo uma visão diferente e complementar aos demais membros do Conselho.

 
 
-Ronaldo Celso Messias Correia (UNESP)

Após receber indicação pelo atual Conselho da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) para concorrer às eleições para o Conselho da SBC no período 2019-2023, decidi aceitar, considerando minha longa trajetória na SBC, desde 1998, descrita a seguir.

 As minhas principais atuações institucionais na SBC são: [1999-2002] Representante Institucional - participação em muitos eventos; [2002-2010] Secretário Regional São Paulo Oeste - organização das escolas regionais, semanas acadêmicas e divulgação das ações da SBC; [2013-2019] Membro da Comissão de Educação atuando na coordenação dos eventos relacionados ao ensino e computação - WEI e Curso de Qualidade.

 Foram diversas ações, principalmente com foco em atividades técnicas e de gestão acadêmica, integrando e interagindo com coordenadores, professores e alunos sobre os assuntos e necessidades pertinentes à área de Computação no Brasil. Dentre os resultados mais atuais das atividades destaco os Referenciais de Formação para os Cursos de Graduação em Computação e os Mapas Computação Brasil (http://mapas.sbc.org.br).

 Participei das últimas 21 edições do Congresso Anual da SBC (CSBC), em todas as edições do Curso de Qualidade, em diversos congressos e eventos da área, além de ter a oportunidade de realizar visitas a instituições de ensino para avaliação pelo INEP. Tais ações têm sido fundamentais para conhecer nossos pares e identificar muito bem, por meio do diálogo, os interesses e anseios dos membros da Sociedade Brasileira de Computação.

 Destaco que o conhecimento e a experiência adquiridos nessas atividades, juntamente às minhas competências de ensino, pesquisa, extensão e gestão, e principalmente meu grande interesse e disposição em continuar trabalhando e contribuindo em prol de melhorar e de fortalecer as ações de nossa sociedade, são fundamentais para a atuação como membro do Conselho da SBC. E como membro, poder realizar as atividades previstas no estatuto da SBC, assim como atender demandas de interesse da sociedade, e ampliar as ações pertinentes à política-institucional para o Ensino de Computação na Educação Superior e Básica, e o Exercício da Profissão, considerando uma gestão transparente e inovadora.

 
 
-Sérgio Lifschitz (PUC-Rio)

Sou professor associado do Departamento de Informática da PUC-Rio, mesma universidade onde me graduei (1986) e completei meu mestrado (1990) em Engenharia Elétrica. Posteriormente, fiz meu doutorado em Informática na ENST Paris (defesa em 1994) e, alguns anos depois, passei um período de pós-doutorado na UC San Diego (2004-2005). Em 23 anos como professor credenciado na pós-graduação do DI PUC-Rio orientei 25 dissertações de mestrado, 8 teses de doutorado e 17 bolsistas de iniciação científica, resultando em aproximadamente 100 artigos científicos em revistas ou conferências, muitas promovidas pela SBC. Participo regularmente de comissões de graduação/NDEs, fui o 1o coordenador acadêmico do curso de bacharelado em informática da PUC-Rio em 1999 (pioneiro pelo país) e nos últimos 4 anos venho coordenando também as disciplinas básicas de programação para todo o centro técnico científico da PUC-Rio. Fui bolsista PQ e atualmente sou bolsista DT do CNPq. Além de me envolver em vários projetos de P&D nas áreas principais de atuação (bancos de dados e bioinformática), tenho muito interesse em atuação interdisciplinar envolvendo computação e outras áreas não tecnológicas, como comunicação e relações internacionais.

Sou sócio da SBC há 25 anos, atual conselheiro suplente, e sempre atuei ativamente nas comunidades e comissões especiais das minhas áreas de atuação principais, a saber, bancos de dados (SBBD) e biologia computacional (BSB, antes WOB). No caso do SBBD, sou membro do steering committee da CEBD, já tinha sido no início dos anos 2000. Já no caso do BSB, participei ativamente da criação da CEBioComp, membro do comitê diretivo, atuei na Comissão Especial entre 2002 e 2011, novamente em 2019, e fui coordenador geral de 3 eventos (WOB 2013, BSB 2007 e BSB 2010) e serei coordenador em 2019 . Também busco participar de vários outros eventos da SBC em áreas afins, contribuindo com artigos ou como membro de comitês avaliadores. Se eleito conselheiro efetivo, pretendo me envolver e sugerir ações da diretoria em assuntos que considero relevantes e fundamentais para a área de computação no país, em particular (i) um maior apoio aos eventos das comissões especiais para integrar a comunidade e incrementar redes acadêmicas de pesquisa e desenvolvimento; (ii) maior incentivo à divulgação e popularização da ciência da computação, como é o caso das olimpíadas e maratonas; (iii) buscar maior interação com eventos off-SBC que integrem empresas e indústria na área de computação; (iv) discussão de metodologias inovadoras para educação em computação, visando atrair mais e melhores estudantes para nossa área, graduação e pós-graduação e (v) trazer um ponto de vista de um conjunto de professores e pesquisadores de universidades particulares para a comunidade de computação do país.

 
-Thais Vasconcelos Bastista (UFRN)

Como candidata a um mandato no Conselho da SBC, gostaria de agradecer aos colegas que indicaram meu nome para membro do Conselho e me colocar à disposição para participar ativamente no papel de Conselheira.

Minha história da SBC começou em 1988, quando participei do Congresso da SBC, ainda como aluna. Em 1991, ainda como aluna, tornei-me sócia e, a partir de então, participei de vários eventos da SBC. Em 1996, ingressei como professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde, atualmente, sou professora titular e integro as comunidades de Engenharia de Software e de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos. Atuei como coordenadora de programa do Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores (SBRC) e do Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software (SBES). Fui Coordenadora de Comitê Consultivo do SBES por duas vezes e pesquisadora homenageada do SBES em 2013.
Também em 2013, coordenei o SEMISH (Seminário Integrado de Software e Hardware), evento integrante do Congresso da SBC.

Em 2003, fui coordenadora geral do SBRC, responsável pela organização do evento em Natal, que teve público estimado de 1500 participantes. Em 2011, juntamente com o Prof. Martin Musicante, fui coordenadora geral do Congresso da SBC (CSBC) em Natal, que teve um público de aproximadamente 2200 participantes.

Acredito que a experiência na Diretoria, tanto como Diretora, como Vice-Presidente, bem como a participação nos comitês da CAPES e do CNPq, habilita-me a contribuir, como Conselheira, para gestão na nova Diretoria, em diferentes frentes, incluindo ser uma voz da SBC em todo o pais e, por ser a única candidata da região do Nordeste, representar a região no Conselho. Pretendo ser instrumento para concretização dos anseios da comunidade da SBC em todas as instâncias cabíveis+