CONTATO | SIGA A SBC

Plano de Gestão para a SBC
Biênio Agosto 2013 -­ Julho 2015

A Sociedade Brasileira de Computação

A Sociedade Brasileira de Computação (SBC) é a maior sociedade científica em Computação na América Latina e tem um papel muito relevante na definição de políticas de ciência e tecnologia no país e na América Latina. A SBC, alinhada com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), sempre se posicionou favoravelmente a um investimento sólido e continuado em Ciência e Tecnologia (C&T), pois acredita que isto é fundamental para o desenvolvimento social e econômico sustentável e para o estabelecimento de uma sociedade justa. A SBC tem tido representação ativa em diversos órgãos governamentais e inclusive em conselhos e fóruns científicos de indústrias e institutos de pesquisa.

O domínio da Computação e das tecnologias da informação é fundamental e estratégico para o desenvolvimento social e econômico mundial. Esse domínio tem um fluxo contínuo de aprendizado, disseminação e evolução do conhecimento e tecnologias subjacentes, com diversos atores: alunos, professores, instituições de ensino e pesquisa, governo, indústria, associações científicas, entre outros. Cabe destacar que a SBC sempre primou por parâmetros de qualidade internacional, balizando as suas ações de forma a contribuir para a consolidação e inserção internacional da comunidade nacional.

Do ponto de vista da disseminação do conhecimento, vale ressaltar a vigorosa atividade da SBC na promoção de eventos científicos. Um evento científico é uma atividade de síntese e de disseminação. Síntese no sentido de sumarizar o trabalho desenvolvido no passado recente, nas mais diversas subáreas da Computação e áreas afins. Disseminação no sentido de disponibilizar esse conhecimento para a comunidade nacional e internacional. A organização de tais eventos é liderada pelas 26 Comissões Especiais, várias com característica multidisciplinar, que compõem a SBC. Esses eventos contam com mais de 12.000 participantes ao longo do ano. Destacam-se também a Maratona de Programação e a Olimpíada Brasileira de Informática (com início ainda na década de 90). Esses dois eventos são mecanismos relevantes na motivação e na identificação de talentos, hoje com pleno apoio da Fundação Carlos Chagas.

A SBC também atua fortemente na questão de publicações, destacando: o convênio com a Editora Campus para a elaboração de livros destinados à graduação; os livros das JAI (Jornadas de Atualização em Informática), atualmente na sua 7ª edição; as revistas Computação Brasil e SBC Horizontes; e a parceria com a editora Springer e Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) nos periódicos Journal of the Brazilian Computer Society (JBCS) e Journal of Internet Services and Applications (JISA), este último também em parceria com o Laboratório Nacional de Redes de Computadores (LARC).

Finalmente, a SBC apresenta uma capilaridade impressionante, com 23 secretarias regionais e centenas de delegacias institucionais. Essa malha institucional fornece grande visibilidade nacional a todas as ações da SBC ao mesmo tempo em que promove diversos eventos e ações no âmbito regional.

Direções para a SBC

Entendemos que o cenário que a SBC está vivendo agora é a consolidação e a continuidade de tantos outros momentos e conquistas anteriores desta sociedade científica. É importante considerar a formação multidisciplinar que é necessária para podermos contribuir na solução de problemas globais, de grande porte e complexos que se apresentam nos tempos presentes. Nesse contexto, entendemos que um marco muito importante na história recente da SBC foi a realização da série de seminários dos Grandes Desafios de Pesquisa em Computação: o primeiro, em maio de 2006, em São Paulo (SP), no contexto do Brasil; o segundo, em setembro de 2008, em Buenos Aires, no contexto da América Latina; o terceiro, em março de 2009, em Manaus (AM); e o quarto, em abril de 2013, em São Paulo (SP), com participação de setores da indústria. Esses seminários determinaram uma atitude mais pró-ativa da SBC e motivaram a realização de editais e alocação de verbas para projetos de pesquisa e desenvolvimento na FAPESP, CATI, CNPq, FINEP, com a participação da indústria.

Um ponto fundamental a ser considerado na perspectiva de definição da SBC como sociedade ativa é o estabelecimento de redes de cooperação e pesquisa, com forte aproximação com o setor industrial. Entendemos que a SBC tem potencial para atuar na proposição de políticas, cenários e mecanismos que propiciem a aceleração dessa perspectiva. Exemplos de redes muito bem sucedidas são a Embrapa, a Petrobrás e a do Projeto Genoma (FAPESP). Merece destaque o middleware aberto do Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD) GINGA, que deu origem à comunidade Ginga, ativa e essencial para a consolidação do Sistema de TV Digital Brasileiro. O Ginga é realidade hoje devido à forte e decisiva intervenção da SBC no processo de elaboração do SBTDV e à excelente competência da comunidade brasileira, que soube enfrentar pressões de diversas magnitudes.

A criação dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), no final de 2008, fortalece essas perspectivas, ao propiciar a agregação articulada dos melhores grupos de pesquisa nas mais diversas áreas do conhecimento. Uma das principais contribuições desta ação é induzir a formação de redes de colaboração para a solução de problemas complexos e de relevância social e econômica, em áreas de fronteira e estratégicas. Outros pontos importantes, além da preocupação com a pesquisa básica, são a forte motivação para a interação com a indústria, a formação de recursos humanos e a difusão do conhecimento, procurando atrair e motivar novos talentos. A SBC certamente vai se posicionar favoravelmente pela continuidade e fortalecimento destas ações. Além disso, duas outras preocupações fundamentais compõem esse cenário: maior interação com a América Latina, de forma a integrar as habilidades e competências em redes colaborativas de pesquisa, e maior interação com sociedades científicas de outras áreas do conhecimento, nacionais e internacionais.

Outro ponto essencial é a formação de recursos humanos de qualidade. A formação de recursos humanos na área de Computação é fator estratégico para todos os países, em particular para o Brasil. A SBC vai continuar a primar pela formação de qualidade, com o estabelecimento de mecanismos de avaliação efetivos e transparentes. É importante salientar que devemos primar pela qualidade do ensino em todos os níveis da cadeia de formação de recursos humanos. Entendemos que a Computação deva ser ensinada desde o ensino fundamental, a exemplo de outras ciências como Física, Matemática, Química e Biologia. Esses são pontos muito importantes para que no futuro tenhamos recursos humanos qualificados para enfrentar os desafios que advirão.

Em função da queda crescente do interesse pela área de Computação (mais acentuada inclusive por parte das mulheres) e da alta demanda por profissionais qualificados, estamos muito motivados com ações que atraiam jovens talentos para a área, passando inclusive pela popularização da ciência. Todas as Diretorias terão uma preocupação central com essa perspectiva. Em particular podemos citar as Escolas Regionais da SBC, a OBI – Olimpíada Brasileira de Informática, a Maratona de Programação, Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) promovida em conjunto pela SBC e SBA (Sociedade Brasileira de Automática). Cabe destacar ainda a continuidade da nova revista SBC Horizontes (lançada no Congresso da SBC, julho de 2008, em Belém) voltada para carreira em Computação. A atração de novos talentos para a área deve ser uma preocupação constante, a qual deve ser trabalhada com o gerenciamento dessas atividades bem como com o estabelecimento de novas ações desse tipo, pois os nossos estudantes são a SBC de amanhã.

Finalmente, a SBC quer influenciar a consolidação da área de Computação no Brasil, contribuindo para o desenvolvimento científico e tecnológico. Queremos contribuir para a definição e implantação de programas estruturantes sólidos e continuados. E para tanto, a SBC deve também estabelecer políticas estruturantes para o próprio fortalecimento e para a sua profissionalização. Para tanto contamos com o efetivo engajamento dos diversos agentes desse processo.

A seguir, as metas da Gestão 2013-2015 são detalhadas no âmbito de cada Diretoria individualmente. Após essa descrição, uma tabela resume as principais metas de cada Diretoria, bem como as ações conjuntas a serem executadas por mais de uma Diretoria.

Diretoria Administrativa

1. Novos sistemas computacionais. O esforço primordial será dado ao novo projeto e implementação da Loja Virtual da SBC que consolidará a grife SBC com vistas ao aumento da visibilidade nacional e internacional. Uma segunda tarefa será o projeto e a implementação de um novo módulo para facilitar as atividades das comissões especiais além de estabelecer um contato mais direto da diretoria administrativa.

2. Consolidação dos sistemas atuais. Atualmente, os sistemas de inscrições, de associados e de votação eletrônica estão operacionais e integrados ao Portal da SBC. Os sistemas continuarão sendo aprimorados para atender as demandas oriundas das diversas diretorias e já vem sendo catalogadas pela equipe de sistemas. Além disso, tendo em vista o grande potencial dos sistemas atuais, o desafio será na consolidação dos sistemas com o intuito de serem comercializados (individualmente ou integrados) como serviços oferecidos pela SBC para outras entidades.

3. Captação de associados. Foi feito um grande esforço para captação de novos associados com ações como fidelização à SBC, promovida nos eventos da Sociedade. Porém, ainda não parecem ser suficientes para aumentar substancialmente a base de associados. Considerar como alvo das novas ações academia e indústria e associados institucionais. Definir novas formas de associação, como, por exemplo, associação por x anos e agregar tais ações aos sistemas. Além disso, articular com as demais diretorias (e.g., Administrativa versus Financeiro versus Comissões Especiais) campanhas mais agressivas para captação de novos associados e manutenção dos associados existentes.

4. Formalização de processos. Serão concentrados esforços na modelagem e formalização dos processos internos executados na sede da SBC que contribuam para uma melhor definição dos processos complexos e dinâmicos cujo domínio envolve termos de caráter especializado. Mais precisamente, será desenvolvida uma atividade de mapeamento dos elementos dos processos como, por exemplo, atividades, participantes, relacionamento e formalização do fluxo de atividades executado em cada processo. Atualmente, os processos executados na Sede são acompanhados com atenção em especial as oportunidades de melhorias dos processos executados, de certa forma, estão representados na execução dos sistemas computacionais. Porém, os processos propriamente ditos não estão documentados com a riqueza de detalhes necessária para a sua plena reprodução.

Diretoria de Divulgação e Marketing

5. Atualização da Identidade Visual da SBC com a adoção em todo o material impresso e digital relacionado à Sociedade (35 Anos).

6. Meios de Comunicação. Estruturação do Fluxo de informações entre as Diretorias da SBC; Preparação do Kit de Divulgação da SBC (vídeo e impresso); Consolidação da Marca (griffe) SBC.

7. Ampliação da Presença da SBC nas mídias digitais e tradicionais. Obter de informações das Diretorias da SBC para divulgação ao público externo; Inserção de notícias relacionadas a SBC na mídia regional e nacional; Ampliação da divulgação de informações no Portal, Twitter e Facebook; implantar o Blog da SBC e divulgar informações no Google+;

8. Reformulação do layout das publicações da SBC. Reformulação do layout da Revista Computação Brasil: Adequação da revista para o formato digital; Discussão com as demais Diretorias que possuem publicações para implantação de uma identidade visual das publicações.

9. Ampliação da Integração com a Indústria. Realização de workshops com a Indústria; Implantar um job-fair day durante o Computec (CSBC). Implantar um start-up day durante o Computec (CSBC).

10. Consolidação da presença da SBC junto as agências de Fomento e Governo.

Diretoria Financeira

11. Aprimoramento do uso do Sistema Financeiro. Dado o uso consolidado do sistema financeiro, identificar melhorias e novas funcionalidades. No sentido de aumentar cada vez mais a transparência, colocar parte das informações geradas pelo Sistema Financeiro na Web, com o adequado controle de acesso, para consulta pela Diretoria e pelo Conselho a qualquer momento.

12. Profissionalização da Gestão Financeira. Formalização e documentação de processos, e aprimoramento do uso de métodos de gestão.

13. Orçamento. Desenvolver mecanismos de colaboração com o Planejamento para melhorar a elaboração do orçamento.

14. Captação de recursos. Estabelecer, em articulação com outras Diretorias, estratégias para captação, principalmente, de novos recursos.

Diretoria de Eventos e Comissões Especiais

15. Definição do Manual do CSBC. Os principais fatores da organização do Congresso da Sociedade Brasileira de Computação deverão ser descritos no formato de manual. O objetivo é documentar as várias etapas, necessidades e responsabilidades da organização do Congresso, visando auxiliar os organizadores de futuros CSBCs.

16. Continuidade da reformulação das Comissões Especiais (CEs). Em 2012 o conselho aprovou uma nova regulamentação para os Grupos Temáticos (Comissões Especiais, Grandes Áreas, Grupos de Interesse). Nos próximos anos pretende-se estabelecer critérios e políticos para definição de coordenadores das GAs e definição da política de acompanhamento: critérios, periodicidade, responsabilidades e penalidades.

17. Inclusão de espaço para novos associados nos eventos. Deverá ser incluído um espaço para captação de novos associados junto aos eventos da SBC, bem como para renovação de anuidades. Esse espaço deverá ser promovido junto à Diretoria de Secretarias Regionais bem como à Diretoria de Divulgação e Marketing e auxiliado pela Diretoria Financeira. Proposta de um modelo de qualificação das conferências da SBC para discussão com a Coordenação de área na CAPES.

18. Proposta de revisão, com a participação das comissões especiais, dos atuais índices de qualificação das conferências internacionais, observados os critérios da Coordenação de área na CAPES.

19. Promover iniciativas que propiciem a participação das Comissões Especiais nas inciativas dos Grandes desafios.

20. Promover a efetiva incorporação dos sites das CEs ao Portal da SBC. Diretoria de Secretarias Regionais 21. Representação regional da SBC Viabilizar o apoio e promoção de ações das secretarias regionais para aumentar a representação da SBC em instituições de ensino e empresas, buscando aumentar o número de representantes institucionais, representantes estudantis e associados institucionais.

22. Associações vinculadas à representação institucional e estudantil. Promover, por meio das Secretarias Regionais e representações institucionais e estudantis, o aumento do número de associados à SBC a partir da realização e apoio a eventos regionais e participação das Secretarias Regionais em eventos de âmbito nacional promovidos pelas comissões especiais da SBC.

23. Visibilidade da SBC e atração de novos talentos. Incentivar a realização de projetos de ação social, cursos, competições e palestras pelas Secretarias Regionais para melhorar a visibilidade da SBC, difundir o conhecimento e atrair e motivar novos talentos para a computação, tanto no ensino superior como no ensino médio e fundamental. Para isto serão realizadas ações de capitação de recursos junto a órgãos e agências de fomento nacionais e regionais.

24. Realização de eventos regionais. Ampliar a promoção de eventos regionais na área de educação em computação para melhorar a qualidade do ensino como os workshops de educação em computação regionais e a formação de recursos humanos e difusão do conhecimento em computação como as escolas regionais. Será incentivada também a realização de eventos para identificar os grandes desafios regionais da computação.

25. Integração entre Secretarias Regionais. Promover maior integração entre as secretarias regionais para a troca de experiências, cooperação e articulação de ações institucionais da SBC de âmbito nacional, para atingir de forma mais homogenia a comunidade científica de todas as regiões do país.

Diretoria de Educação

26. Atualização dos Currículos de Referência. Atualmente, existe um esforço da Diretoria de Educação e da Comissão de Educação para a atualização dos currículos de referência para os cursos de Ciência da Computação, Engenharia de Computação, Sistemas de Informação e Licenciatura em Computação bem como a criação do currículo de referência do curso de Engenharia de Software. Esse esforço deve continuar para que ao final desta gestão a primeira versão de tais currículos esteja disponível para consulta pública e refinamentos.

27. Realização dos Eventos de Educação. A Diretoria de Educação coordena a organização de dois eventos junto ao Congresso da SBC: WEI (Workshop de Educação em Computação) e CQ (Curso de Qualidade). Além desses, o WEI é realizado em âmbito regional junto a eventos como por exemplo a ERBASE (Escola Regional de Computação Bahia-Alagoas-Sergipe).

28. Atração e Retenção de Talentos. Entende-se que a política de educação da SBC deve considerar temas mais abrangentes, sem perder o foco de Educação em Computação (e áreas correlatas). Um tema extremamente importante é a atração e a retenção de talentos. Esse tema é relacionado aos vários níveis de educação, do básico à pós-graduação, bem como às demais diretorias da SBC, como a de Divulgação e Marketing e a de Relações Profissionais. Duas das ações atuais dessa Diretoria (a revista eletrônica SBC Horizontes e a Cartilha da Computação) focam nesse tema, mas é necessário ampliar ainda mais esses trabalhos. Entre as ações possíveis estão: − Divulgar a área junto às escolas, para atrair talentos para os cursos de graduação. − Divulgar as possibilidades da área junto aos cursos de graduação, para atrair talentos para os cursos de pós-graduação. − Trabalhar junto aos cursos de graduação e pós-graduação para fomentar a retenção dos talentos na área.

Diretoria de Publicações

29. Incentivo à publicação de novos livros técnicos e didáticos em português. Os autores de livros técnicos e didáticos, em particular daqueles cujos temas abordem disciplinas do currículo de referência para graduação em Computação, serão incentivados a submeter novas propostas de títulos para a Série Campus SBC. Alguns títulos já propostos para publicação a partir de 2013 abordam as áreas de Arquitetura de Computadores e Tecnologias XML.

30. Incentivo à publicação de novos livros técnicos e didáticos em inglês. Os autores de livros técnicos e didáticos em inglês serão incentivados a submeter seus trabalhos para publicação através da editora Apress, tanto no formato convencional (em papel) quanto no formato eletrônico (e-book).

31. Incentivo à publicação de novos livros científicos em inglês. Os autores de trabalhos científicos em inglês de elevada qualidade, tais como aquelas bem avaliadas em concursos de teses e dissertações dos eventos apoiados pela SBC, serão incentivados a submeter seus trabalhos para publicação na série Springer Briefs.

32. Incentivo ao projeto de novas revistas eletrônicas. As Comissões Especiais da SBC serão incentivadas a desenvolver projetos de novas revistas eletrônicas em parceria com a editora Springer, com foco em suas áreas de interesse.

33. Divulgação das publicações da SBC em plataformas móveis. Além da revista Computação Brasil, outras publicações da SBC serão divulgadas através de plataformas móveis compatíveis com Android e iOS Apple.

34. Disponibilização do material didático já publicado (JAI, minicursos, tutoriais) para instituições de ensino superior. Os textos referentes a minicursos, tutoriais e JAIs, já publicados pela SBC, serão disponibilizados para instituições de ensino superior a fim de oferecer acesso a alunos de cursos de graduação e pós-graduação em Computação e áreas afins.

Diretoria de Planejamento

35. Fortalecer uma constante interlocução com a sociedade.

36. Definir papel da SBC num cenário em que a pesquisa inovadora é feita fora da universidade.

37. Tornar a SBC interlocutora junto ao Governo e Congresso.

38. Tornar a SBC interlocutora junto à imprensa.

39. Grandes Desafios da Computação. Continuar com as ações relacionadas aos seminários de Grandes Desafios da Computação.

40. Uso de rede sociais. Pretende-se passar a utilizar plataformas de rede social como meio de comunicação com atuais e potenciais futuros associados.

41. Rede de competências. Criar um sistema que tenha como base a Plataforma Lattes e os Grupos de Pesquisa do CNPq para identificar competências na área de Computação no Brasil.

42. Controle e acompanhamento das ações das demais Diretorias e da Presidência da SBC (presidente e vice).

Diretoria Extraordinária de Competições Científicas

43. Continuação dos eventos especiais. As Olimpíadas Científicas promovidas pela SBC, que são o foco desta diretoria, estão em crescimento. Continuaremos as ações junto às Diretorias de Educação e de Delegacias Regionais para ampliar a participação por todo o país.

44. Premiação com bolsas de estudos. Pretende-se conseguir bolsas de IC e mestrado, junto às agências de fomento, para os medalhistas da OBI e da Maratona, nos mesmos moldes do PICME recentemente lançado para os medalhistas da OBM.

Diretoria Extraordinária de Relações Profissionais

45. Acompanhamento de projetos de lei. Acompanhamento das tramitações dos projetos de lei hoje existentes no Senado e na Câmara Federal, fornecendo subsídios para os parlamentares na discussão e entendimento das implicações desses projetos na sociedade brasileira.

46. Regulamentação da profissão. Nesse tópico serão abordadas três metas principais: (I) Ampliar as negociações com parlamentares com o objetivo de conseguir transformar em Projeto de Lei a proposta de regulamentação da profissão da SBC; (II) Disseminar melhor a visão da Diretoria da SBC sobre a regulamentação da profissão, através de artigos em meios de comunicação e palestras em eventos e em escolas que tenham cursos de computação; (III) Estreitar relações com associações de classe visando uma posição conjunta sobre a regulamentação da profissão.

47. Código de Ética. Aprovar o Código de Ética para os profissionais da área de Computação e Informática e tornar a Comissão de Ética Operacional.

48. Interação com Empresas e Profissionais. Criar mecanismos para trazer empresas e seus profissionais de informática aos eventos da SBC, com o objetivo de compartilhar experiências e promover sinergia entre academia e indústria.

Diretoria Extraordinária de Cooperação com Sociedades Científicas

49. Aproximação às sociedades científicas nacionais. Esta meta busca a aproximação às sociedades científicas nacionais para formar uma agenda comum que fortaleça as atividades de ciência, tecnologia e inovação no Brasil.

50. Internacionalização da SBC. Busca-se, nesta meta, uma relação mais próxima e consolidada com sociedades científicas internacionais, em especial através da: − Construção de programas de cooperação entre a SBC e demais sociedades, visando colaboração e ações conjuntas; − Busca de maior participação brasileira em projetos de pesquisa científica e de intercâmbios em nível internacional; − Realização de eventos científicos internacionais no Brasil com apoio/promoção da SBC.

51. Ações Inter/multi/trans disciplinares. Planejam-se cooperações com sociedades científicas de outras áreas de conhecimento, promovendo ações inter/multi/trans disciplinares com a Ciência da Computação e tecnologias relacionadas.

Diretoria Extraordinária de Articulação com Empresas

52. Mapeamento/articulação das ações das diretorias da SBC relacionadas com empresas. Diversas diretorias da SBC tem objetivos que envolvem relacionamentos com empresas. Esta meta busca articular estes objetivos de maneira a mostrar uma visão única do relacionamento da SBC com empresas.

53. Mapeamento dos relacionamentos dos associados da SBC com empresas. Diversos associados institucionais da SBC já possuem relacionamentos com empresas. Esta meta busca fazer um mapeamento dos relacionamentos existentes entre associados institucionais e empresas. Além disto, também será feito um mapeamento dos associados (não institucionais) que atuam em empresas (não em instituições de ensino).

54. Aproximação com entidades empresariais. Esta meta busca a aproximação com entidades empresariais para formar uma agenda comum que fortaleça as atividades de ciência, tecnologia e inovação no Brasil.

Mandato 2015-2019

A Comissão Eleitoral designada pela SBC divulga as candidaturas homologadas para o Conselho da SBC, mandato 2015-2019:

 

Altigran Soares da Silva (UFAM)

Candidato ao Conselho

 

Ana Carolina Salgado (UFPE)

Candidata ao Conselho

 

Cláudia Werner (UFRJ)

Candidata ao Conselho

 

Daltro José Nunes (UFRGS)

Candidato ao Conselho

 

Fabio Kon (USP)

Candidato ao Conselho

 

Flávio Rech Wagner (UFRGS)

Candidato ao Conselho

 

Guilherme Horta Travassos (UFRJ)

Candidato ao Conselho

 

Itana Maria de Souza Gimenes (UEM)

Candidata ao Conselho

 

Paulo Roberto Freire Cunha (UFPE)

Candidato ao Conselho

 


Rodolfo Azevedo (UNICAMP)

Candidato ao Conselho

     

 

Mandato 2015-2017

A Comissão Eleitoral designada pela SBC divulga as candidaturas homologadas para Presidência e Diretoria, biênio 2015-2017 (Chapa única):

 

Lisandro Zambenedetti Granville (UFRGS)

Presidente

 

Thais Vasconcelos Batista (UFRN)

Vice-Presidente

 

Renata de Matos Galante (UFRGS)

Administrativa

  Eliana Silva de Almeida (UFAL)

Divulgação e Marketing

  Avelino Francisco Zorzo (PUC-RS)

Educação

 

Antônio Jorge Gomes Abelém (UFPA)

Eventos e Comissões Especiais

 

Carlos André Guimarães Ferraz (UFPE)

Finanças

 

Claudia Lage Rebello da Motta (UFRJ)

Planejamento e Programas Especiais

 

José Viterbo Filho (UFF)

Publicações

 

Marcelo Duduchi Feitosa (CEETEPS)

Secretarias Regionais

 

Roberto da Silva Bigonha (UFMG)

Relações Profissionais

 

Ricardo de Oliveira Anido (UNICAMP)

Competições Científicas

 

Raimundo José de Araújo Macêdo (UFBA)

Cooperação com Sociedades Científicas

 

Sérgio Castelo Branco Soares (UFPE)

Articulação com Empresas

 

 

Plano de Gestão para a SBC - Biênio Agosto 2015 / Julho 2017